Época de colheita e práticas de manejo influenciam nas características de qualidade de raízes de mandioca cozida?

Bruna Lago Tagliapietra, Alencar Junior Zanon, Maximiliano Segundo Jimenez Escalona, Nereu Augusto Streck, Neila Silvia Pereira dos Santos Richards

Resumo


A mandioca é amplamente cultivada em todo mundo, porém há escassez de informações que relacionam práticas de manejo durante o cultivo com a qualidade culinária das raízes. Sendo assim, o objetivo foi avaliar se há influência do manejo e da época de colheita nos parâmetros de qualidade de raízes de mandioca cozida. O experimento foi conduzido na região central do Rio Grande do Sul, Brasil, com a cultivar vassourinha, e as práticas de manejo empregadas foram correspondentes aos níveis tecnológicos baixo, médio e alto, utilizados por agricultores do sul do Brasil. As raízes foram colhidas no sexto, sétimo e oitavo mês após o plantio e avaliado a dificuldade de descascamento, o tempo de cozimento, a composição nutricional e a cor das raízes cozidas. Os resultados foram submetidos à análise de variância e quando significativos (p < 0,05), foi realizado o teste de diferença de média Scott Knott. A época de colheita e o tipo de manejo influenciam na qualidade das raízes de mandioca. Com o aumento da idade da planta as raízes vão se tornando mais rígidas, o que dificulta o descascamento. Quanto maior a absorção de água menor o tempo de cozimento. Os teores de umidade, amido e proteína sofreram influência da época de plantio e dos níveis tecnológicos.


Palavras-chave


Manihot esculenta Crantz; Descascamento; Cocção; Absorção de água.



DOI: 10.3895/rbta.v15n1.12995

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr