Modelagem matemática na educação básica: a primeira experiência vivenciada

Derli Kaczmarek, Dionísio Burak

Resumo


Este trabalho tem como objetivo analisar as interações realizadas entre aluno-aluno e aluno-professor no decorrer do desenvolvimento de uma atividade de Modelagem, fazendo alguns apontamentos no que se refere à primeira experiência da professora com esse tipo de atividade. As atividades que compõem este artigo foram desenvolvidas com estudantes do nono ano de Ensino Fundamental e fazem parte da dissertação de mestrado da autora.  Foram utilizados os referenciais de Burak para a condução das atividades com Modelagem e de Vygotsky para a realização das análises. A pesquisa, de natureza qualitativa, analisa as ações e interações vividas entre todos os sujeitos (estudantes e professora) em atividades desenvolvidas com o uso dessa metodologia. Os resultados apontam que a Modelagem Matemática reforça a criação de vínculos sociais, pois enfoca o desenvolvimento individual no aspecto dinâmico e dialógico, bem como favorece a ocorrência da zona de desenvolvimento proximal, evidenciando os postulados de Vygotsky.

Palavras-chave


Educação Matemática; Modelagem Matemática; Ensino Fundamental; Educação Básica; Vygotsky.

Texto completo:

PDFA HTML


DOI: 10.3895/actio.v3n3.7693

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr