A epistemologia de Ludwik Fleck: análise das produções do encontro nacional de pesquisa em educação em ciências entre os anos 1997 e 2015

Tatiele Chicóra, Joanez Aparecida Aires, Sérgio Camargo

Resumo


O presente trabalho possui orientação marcadamente metalinguística. Investiga a presença da epistemologia de Ludwik Fleck enquanto referencial teórico para discussões referentes a Educação em Ciências e em produções acadêmicas da área, tendo em vista que tal epistemologia pode trazer contribuições significativas para o ensino de ciências, uma vez que apresenta uma compreensão sobre a construção da ciência que se contrapõe à compreensão empirista, ainda tão presente neste ensino. Nesse sentido, foi realizada uma pesquisa bibliográfica a partir de atas do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC) editadas no período de 1997 a 2015. Para a organização dos trabalhos encontrados, utilizamos como metodologia a análise textual discursiva (ATD) que nos permitiu realizar a descrição das categorias fleckianas encontradas nos trabalhos. A análise desse material mostrou que há convergência entre os autores, sobre os motivos pelos quais o uso deste referencial teórico se mostra relevante em discussões a respeito da construção do conhecimento científico para a Educação em Ciências. Os resultados apontam que a utilização das categorias de Fleck (2010) é bastante presente na área, entretanto, em grande parte dos trabalhos analisados, são abordadas apenas parcialmente.

Palavras-chave


Educação em ciências; Epistemologia; Ludwik Fleck; ENPEC.

Texto completo:

PDFA HTML


DOI: 10.3895/actio.v3n3.7504

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 CC-BY

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr