O estilo afro em evidência: problematizando as novas hierarquias da indústria de beleza para cabelos crespos

Camila Moreira de Jesus

Resumo


Este trabalho tem por objetivo problematizar como a textura do cabelo crespo assume a centralidade da vida de mulheres negras ao ponto de produzir subjetividades negativas acerca da raça nos mais variados espaços sociais em que estejam inseridas, apesar dos avanços significativos que a luta antirracista tem produzido no resgate da autoestima destas mulheres. A partir de vivências individuais detalhadas em um relato de experiência, problematizo como traços fenotípicos, em especial a textura do cabelo, continuam a se configurar como uma categoria determinante na construção e positivação ou não da identidade negra, e como os debates em torno da sua “afirmação” ou “negação” têm perpetuado novas lógicas hierarquizantes dentro da pigmentocracia mantida na sociedade brasileira. Neste artigo foi desenvolvido um relato de experiência que é analisado a partir de revisão bibliográfica e dados recentes sobre a indústria de estética e o desenvolvimento de novos padrões de beleza.


Palavras-chave


Raça. Racismo. Crespo.

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/cgh.v12n40.9510

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr