Códigos de resistência: a atuação do coletivo Minas Programam

Victor Eiji Issa, Claudiana Cabral

Resumo


Neste artigo, buscamos apresentar algumasreflexões resultantes da atuação do Minas
Programam. Trata se de um coletivo feminista que contesta o papel e lugar da mulher negra
e periférica na produção de tecnologia digital, especificamente na programação. Inspirados
por produções teóricas feministas , do movimento negro e da antropologia, pretendemos
mostrar a luta do Minas Programam para desconstruir os discursos em torno das
hierarquias de gênero e raça em nossa sociedade, elementos que constituem uma grande
barreira para um acesso igual e justo aos espaços de produção de tecnologia digital.


Palavras-chave


Gênero e raça; Desigualdades; Tecnologia

Texto completo:

PDF


DOI: 10.3895/cgh.v12n40.9496

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr