Atenção à saúde da mulher negra no ciclo gravídico puerperal: percepções em primeira pessoa

Edilaine Marcio Cardoso, Fernanda Flávia Cockell

Resumo


Altas taxas de morte materna por causas evitáveis têm se apresentado entre as mulheres negras e de baixa renda. Não dissociar as variáveis raça/cor/classe social possibilita compreender as disparidades na atenção à saúde. Objetivo: Compreender a percepção de mulheres negras quanto às suas experiências acerca das redes de apoio no ciclo gravídico-puerperal. Materiais e Métodos: Um estudo analítico de natureza qualitativa em que foram elegíveis 28 mulheres negras que responderam a um questionário via Formulário Online do Google composto de questões abertas sobre o tema. Resultados: O apoio às mulheres negras no ciclo gravídico-puerperal mostrou-se ineficiente. Como desdobramento da pesquisa, foi elaborado uma vídeo performance com as narrativas das entrevistadas. Conclusão: A experiência vivida pelas mulheres negras na atenção obstétrica ainda é marcada por violências, invisibilidade e silenciamentos, seja na rede pública ou privada de saúde.


Palavras-chave


Gravidez. Racismo. Cuidado pré-natal. Saúde da mulher. Origem étnica e saúde.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr