As mulheres docentes do IFPR e a questão de gênero: protagonistas ou coadjuvantes no processo formativo dos cursos técnicos?

Tânia Gracieli Vega Incerti, Ana Maria de Carvalho, Lindamir Salete Casagrande

Resumo


Este artigo tem por finalidade apresentar os resultados de uma pesquisa, a qual objetivou
conhecer o lócus das mulheres docentes do Instituto Federal do Paraná (IFPR) - Campus
Curitiba. O corpo docente do Campus constitui-se por duzentos e vinte e cinco
servidores/as, disto cento e sete são mulheres e cento e dezoito são homens. Ao
analisarmos esses números observamos inicialmente que não há uma prevalência no que
se refere às relações de gênero, entretanto cabe investigar em que áreas elas e eles estão
atuando. A pesquisa foi feita a partir da coleta de dados documentais/institucionais, que
ao se ter em mãos os resultados, para além da disposição em gráficos, necessariamente
nos leva a muitas reflexões que denotam uma análise qualitativa. Acreditamos, por fim, que
os resultados desta pesquisa podem nos levar a refletir sobre a inserção da mulher na
Ciência e Tecnologia, visto que o espaço sócio ocupacional pesquisado é um local de
educação formal, com vistas à ciência e ao desenvolvimento de tecnologias.


Palavras-chave


Docentes. Educação profissional e tecnológica. Espaço ocupacional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 CC-BY-NC

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.
ft_peri

Av. Sete de Setembro, 3165 - Rebouças CEP 80230-901 - Curitiba - PR - Brasil

logo_utfpr