COMPETIÇÃO DA SOJA CULTIVAR NS6909 COM PLANTAS DANINHAS

Juliana Domanski Jakubski, Maiara Karini Haskel, Wellyton Morgenrotd, Pedro Valério Dutra de Moraes

Resumo


O objetivou-se avaliar a habilidade competitiva da soja NS6909 em diferentes populações de capim amargoso e capim vassourinha. O experimento foi conduzido na área experimental da UTFPR- Campus Dois Vizinhos. O experimento foi conduzido em serie substitutivas, sendo utilizadas 8 plantas por vaso, equivalentes a 250 plantas/m2, nas proporções para soja e planta daninha de 100:00, 75:25, 50:50, 25:75, e 00:100. Ao final dos 45 dias, foram coletadas as variáveis estatura e matéria seca. Nos resultados obtidos a partir da estatura de plantas de soja com o amargoso, a soja em competição com o capim amargoso e vassourinha, demostraram equivalência na competitividade com base na altura de plantas, obtendo valores de PRT acima de um, relatando que não ocorreu competição entre as espécies por espaço. As plantas daninhas, para a variável altura de plantas, apresentaram maiores ganhos comparado a cultura, sendo que a competição intraespecífica é mais importante para a soja do que para as plantas daninhas, resultando em efeitos negativos sobre suas próprias características. Entretanto para produção de matéria seca, ambas as espécies sofreram com o processo competitivo, porem as plantas daninhas apresentaram menores ganhos que a soja, provavelmente pela área foliar diferente. 

Palavras-chave: competitividade, capim amargoso, vassourinha, estatura, matéria seca



Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV