TAXAS DE APARECIMENTO E DE SENESCÊNCIA FOLIAR EM PASTAGEM DE ESTRELA AFRICANA COM DIFERENTES MANEJOS DE ADUBAÇÃO

Oscar Ivan Tuz Matos, Olmar Antônio Denardin Costa, Adriano Moreira Umezaki, Leonardo Scopel Abreu, Luís Fernando Glasenapp Menezes, Wagner Paris Paris

Resumo


O objetivo foi avaliar a influencia do parcelamento de aplicações de nitrogênio nas taxas de aparecimento e senescência foliar da pastagem de Estrela Africana. A área experimental de 1,5 ha foi constituída de Estrela Africana, foi subdividida em dezoito piquetes. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições. A adubação nitrogenada foi 200 kg ha-1 de N na forma de uréia, divididos em: 1A: Uma aplicação, 2A: Duas aplicações e 4A: quatro aplicações de N. Na avaliação das variáveis morfogênicas, foi utilizada a técnica de perfilhos marcados. A taxa de aparecimento foliar foi determinada pela divisão entre o número de folhas surgidas, pelo número de dias do período. Já a taxa de senescência foliar e foi calculada por meio da razão entre o alongamento ou senescência média do perfilho entre duas avaliações consecutivas e o número de dias no mesmo período.Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste Tukey (P=0,05). O aparecimento foliar foi superior para aplicação da dose de N singular em relação ao parcelamento em quatro aplicações, com resposta igual ao parcelamento em 2 doses. Para a taxa de senescência, não houve diferença da aplicação de nitrogênio singular ou parcelada. Não há necessidade do parcelamento da dose de nitrogênio de 200 kg.

Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV