Potencial alelopático de extrato aquoso de palha de cana-de-açúcar sobre buva (Conyza canadensis) e capim amargoso (Digitaria insularis)

Daniele Cristina Parthey, Érick Vinícius Pellizzari, Pedro Valério Dutra de Moraes, Ilana Niqueli Talino dos Santos, Adriana Bezerra de Lima

Resumo


O presente trabalho teve por objetivo avaliar o potencial alelopático da palhada da cana-de-açúcar sobre a germinação e produção de matéria seca de buva (Conyza canadensis) e capim amargoso (Digitaria insularis). Para tal, foi produzida solução estoque de extrato de palha de cana-de-açúcar a partir da diluição de 100 g de matéria seca de folhas verdes em 1,0 L de água destilada. Os testes de germinação foram montados em caixas gerbox com 30 sementes cada e com 4 repetições. Posteriormente, foram adicionados 15 mL da solução em cada gerbox, nas concentrações de 100, 75, 50, 25 e 0% do extrato inicial. O experimento com conduzido em BOD com condições controladas por 7 dias. Diariamente eram feitas as contagens de germinação de sementes e, ao final do período, as plântulas foram secas em estufa à 60 °C para determinar a matéria seca. Houve maior eficiência no controle do capim amargoso quando comparado com a buva. O extrato de palha de cana-de-açúcar não foi capaz de reduzir significativamente a produção de matéria seca de C. canadensis.


Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV