AJUSTE DE MODELOS VOLUMÉTRICOS PARA A DETERMINAÇÃO DO VOLUME COM CASCA DE Pinus SPP. NA CIDADE DE LAGES/SC

Roberto Sadao Sinabucro Saburo, Camila Furlan de Souza, Sabrina Comin, Carla Talita Pertille, Bruno Jan Schramm Corrêa

Resumo


O inventário florestal é a base do planejamento florestal, através dele é possível saber os quantitativos e qualitativos de povoamentos florestais, sendo o volume uma das principais variáveis a ser obtida. Nesse contexto, esta pesquisa objetivou selecionar o melhor modelo para representar o volume com casca em um plantio de Pinus spp. na cidade de Lages/SC, além de determinar o fator de forma e a porcentagem de casca. Os dados foram coletados de um povoamento de Pinus spp. localizado na região serrana de Santa Catarina. Os fustes das 70 árvores foram cubados através do método de Smalian e utilizados nos ajustes de quatro modelos de equação volumétricas.  A seleção da melhor equação volumétrica ajustada foi realizada com base nos critérios de coeficiente de determinação ajustado (R² ajustado), erro padrão da estimativa em percentagem (Syx%) e análise gráfica de resíduos. O modelo de equação volumétrica que apresentou o melhor ajuste foi o modelo de Schumacher-Hall. Além disso, obteve-se porcentagem média de casca foi de 23,6680 m³

Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV