AJUSTE DE MODELOS DE REGRESSÃO HIPSOMÉTRICA PARA UM POVOAMENTO DE Pinus SPP. NOMUNICÍPIO DE LAGES/SC

Roberto Sadao Sinabucro Saburo, Camila Furlan de Souza, Sabrina Comin, Carla Talita Pertille, Bruno Jan Schramm Corrêa

Resumo


A estimativa de altura de um povoamento através de modelos hipsométricos é de grande importância em um contexto no qual obter esta medida para toda uma população adulta torne o trabalho laborioso. Cada povoamento tem suas características próprias, portanto se faz necessário o teste de diferentes modelos para que seja encontrado o que melhor se ajusta para a estimativa das alturas para aquele local. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi encontrar o modelo que melhor se ajusta em um plantio de Pinus spp. na cidade de Lages/SC. Em campo foram instaladas 30 parcelas com 20 metros de raio, sendo medidas as Circunferências à Altura do Peito (CAP) de todas as árvores da parcela e suas respectivas alturas. Para a seleção do melhor modelo foram utilizados os seguintes parâmetros estatísticos: coeficiente de determinação ajustado (R² ajustado), erro padrão da estimativa (Syx) e erro-padrão relativo (Syx%), além da análise gráfica de resíduos. O modelo que apresentou melhor ajuste para esta população foi o modelo 1, tendo os valores de R² ajustado de 0,03664, Syx 0,15612 m, Syx (%) 16,43. 


Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV