ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE Rosmarinus officinalis L. EM RECIPIENTES ALTERNATIVOS

Carla Marins Santos Santana Viana, Michel Anderson Masiero, Maraíza Minozzo, Patricia Micheli Bravo Fukuda, Daniela Macedo de Lima

Resumo


O alecrim (Rosmarinus officinalis L.) pertence à família Lamiaceae, é uma espécie arbustiva, muito utilizada na culinária, jardins, perfumaria, para fins medicinais e religiosos. O objetivo deste trabalho foi avaliar o enraizamento de estacas de alecrim com presença ou ausência do ápice caulinar em recipientes alternativos. O experimento foi realizado na Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Câmpus Dois Vizinhos (UTFPR-DV) entre os meses de maio e agosto de 2017. Ramos semi-lenhosos foram coletados de plantas matrizes existentes no próprio Câmpus. Estacas de 6 cm foram preparadas e plantadas em garrafas PET (poliestireno tetraftalato) recicladas, como alternativa ao uso de recipientes tradicionais e de baixo custo, contendo substrato vermiculita de granulometria fina umedecido, mantidas em casa de sombra, sob duas irrigações manuais diárias. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado (DIC) com dois tratamentos e 4 repetições de 12 estacas/repetição. Os parâmetros avaliados aos 67 dias foram porcentagens de estacas enraizadas, número e comprimento médio das três maiores raízes por estaca. Observou-se alto enraizamento em estacas com a presença de meristemas apicais, chegando a (93,75%) e em estacas sem meristemas com cerca de (72,92%). Portanto, conclui-se que ambas os tipos de estacas apresentaram grande desempenho no enraizamento e o uso das miniestufas de garrafas PET é uma alternativa viável para produção de mudas de alecrim.


Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV