PRODUTIVIDADE DE CANOLA (BRASSICA NAPUS L. var. OLELIFERA) cv. Hyola 61 EM DIFERENTES DENSIDADES

Douglas Camana, Cleverson Luiz Giacomel, Rodrigo Antonio Hossa, Amanda Cassu Fonseca, Vanderson Vieira Batista, Paulo Fernando Adami

Resumo


A canola é uma das principais oleaginosas do mundo. O objetivo foi avaliar a produtividade da cv. Hyola 61 de canola (Brassica napus) em três diferentes densidades (22, 28 e 34 plantas m²). O experimento foi conduzido na Universidade Tecnológica Federal do Paraná campus Dois Vizinhos, com delineamento de blocos ao acaso e a semeadura realizada em 03 de abril de 2017. Foi avaliada a população final, número de síliquas, ramificações, altura de plantas, massa de mil grãos e produtividade. A população final diferiu nas densidades de 28 e 34 plantas m² em relação a densidade de 22 plantas m². Para o número de síliquas, ramificações, altura da planta, massa de mil grãos e produtividade não foram observadas diferenças estatísticas. A produtividade média da canola (Hyola 61) foi de 1.878 kg ha-1.   


Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV