INFLUÊNCIA DA ADUBAÇÃO FOSFATADA NA SANIDADE DE SEMENTES DE SOJA

Karine Fuschter Oligini, Ana Paula Ciliprandi, Jean Tides, Jean Carlo Possenti, Carlos André Bahry

Resumo


Para o sucesso de qualquer cultura o passo primordial é obter sementes de qualidade, para assim garantir uma população uniforme e logo, uma maior produtividade. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi identificar a presença de fitopatógenos e avaliar o efeito da adubação Fosfatada sobre a qualidade fitossanitária de sementes de soja de duas cultivares.  O trabalho foi conduzido no laboratório de Análise de Sementes da UTFPR- campus Dois Vizinhos, onde as cultivares utilizadas foram, NS6906 e NS4823, sendo os tratamentos, T1 com dose zero de fósforo e T2 com 60 kg ha-¹ de P2O5 na base (sulco de plantio). O teste de sanidade, se deu por meio do método do “blotter test”, sendo 100 sementes em cada tratamento com 4 repetições de 25 sementes em caixa tipo Gerbox. A incidência de fitopatógenos foi avaliada após sete dias por meio de microscópio estereoscópico e microscópio composto. Foram identificados nas sementes de soja, os fungos: Aspergillus spp, Fusarium semitectum, Cercospora kikuchii, Rhizopus stolonifer e Phomopsis spp, em ambos os tratamentos, com exceção de Phomopsis spp que não foi detectado nos tratamentos com fósforo na base. A cultivar NS4823 apresentou maior incidência de fitopatógenos em relação á cultivar NS6906 para ambos os tratamentos, com destaque para os que não receberam adubação de P, com 71,33 e 49,50 % respectivamente. Sementes tratadas com 60 kg ha-¹ de P2O5 na base apresentaram menor ou nenhuma incidência de fitopatógeno para ambas as cultivares.


Texto completo:

PDF


CCT - UTFPR - DV